domingo, 5 de fevereiro de 2012

Pizza Casareccia



É engraçado como algumas coisas são tão comuns no nosso dia-a-dia e ainda assim saibamos tão pouco sobre. Escrevo isso porque quando decidi escrever essa postagem hoje fui dar uma breve pesquisada sobre o assunto e me deparei com uma história rica: a da Pizza, vale a pena dar uma olhada.


A Pizza, ah a Pizza. Que invenção!! É de longe um dos meus pratos favoritos, não apenas por ser deliciosa, mas pela versatilidade e praticidade. Um disco de pizza caseira congelado vira uma refeição em poucos minutos. A variedade de coberturas que se pode fazer é infinita. E se você não tiver nada em casa, nem mesmo o disco de pizza congelado, basta pegar o telefone. Lembro que fiquei encantada há alguns anos atrás, quando mudei do Rio Grande do Sul para o estado de São Paulo, com a facilidade que se tem de encontrar uma pizza uma boa pizza delivery. Aqui em qualquer esquina tem uma pizzaria com forno a lenha e devo confessar que sim, isso faz toda a diferença. Infelizmente não tenho um no meu singelo apê, mas aprendi que com uma boa massa é possível fazer uma pizza deliciosa.

A resolução de fazer mais pizzas em casa do que simplesmente pegar o telefone teve vários motivos: i) é mais econômico, ii) é prático pois se você pode fazer um disco de pizza, pode fazer dois ou três ou quantos quiser e deixar alguns congelados. iii) É mais saudável pois você controla a quantidade de sal e gordura que vai utilizar, e se não quiser não usa nada de conservantes. iv) o prazer de preparar sua própria pizza é indescritível. v) Mas o mais estimulante talvez, tenha sido a constatação feliz de que quando a minha pizza está no prato, meu marido querido como até a bordinha, o que nunca acontece quando a pizza é comprada. :)

Durante muitos anos  eu usei essa receita de pizza aqui. Essa receita é tão prática quanto deliciosa, sem sova  alguma, resulta numa pizza mais fofa e grossa. Delicia!!  Mas.... como não compro livros de culinária apenas para enfeitar as prateleiras, decidi testar outras receitas, e uma delas foi essa da Nigella que achei muito prática. O Resultado é uma pizza leve e crocante.




Pizza Casareccia
Adaptado do livro "How to be a Domestic Goddess"  Nigella Lawson

Ingredientes:

200g ou 1 e 2/3 xic de farinha de trigo (eu usei para pães)
5 g ou 1 c. c. bem cheia de fermento biológico seco
1/ 3 de c. c. de sal
1/2 xíc mais 2 c. s. de água morna (aproximadamente)
2 c. s.  de azeite de oliva extra-virgem
1 assadeira de pizza untada e enfarinhada

Procedimento:

Combine a farinha de trigo, o fermento e o sal, misturando rapidamente com um fuet. Adicione aos poucos a água morna e o azeite. A receita diz para adicionar mais água se necessário para formar a massa, mas no meu caso não foi preciso. Misture tudo até que a massa possa ser trabalhada com as mãos. Transfira para uma superfície enfarinhada e sove por cerca de 5 minutos. Ou utilize a batedeira com o gancho, nesse caso, por tempo suficiente para que a massa fique lisa e elástica. Essa massa é uma delicia de trabalhar, muito macia e o ponto é atingido bem rápido, creio que mesmo sem usar a batedeira. Coloque a massa num bowl untado com azeite, girando-a no bowl para que toda a superfície fique untada. Cubra o bowl com filme plástico  deixe descansar no microondas com o lâmpada acesa até dobrar de tamanho (é rápido, cerca de ½ hora).



Pré aqueça o forno a 230 °C.

Passe um pouco de óleo nas mãos e manipule a massa para retirar todo o ar, socando levemente. Pressione a massa sobre a assadeira (a Nigella usa uma assadeira retangular) ou abra com o rolo, sem pressionar demais (foi o que fiz). Cubra com um pouco de molho de tomate e leve para assar em forno pré aquecido por 15 minutos ou até que as bordas da massa estejam levemente douradas.


Retire do forno, cubra com a cobertura de sua preferência, finalizando com queijo muzzarela e retorne ao forno até o queijo derreter completamente e borbulhar. Sirva imediatamente e muito, mas muito bom proveito porque essa pizza é simplesmente demais.

2 comentários:

Lylia disse...

Oi Karen,
Vim agradecer o cmentário carinhoso no Simples Assim. Gostei de conhecer o Otto e o Tuffy. Dariam ótimos namorados para a Chanildete...
Também adoro pizzas e para mim há poucos prazeres como preparar a própria pizza.
Gostei de conhecer seu blog e voltarei aqui mais vezes para lhe visitar.

Bj,
Lylia

Karen disse...

Obrigada, volte sempre que quiser pois será muito bem vinda.
Bem o Tuffynho já é virtualmente comprometido; mas o Ottinho, o amarelo gorduxo, está solteiro...rsrs
Bjus

Postar um comentário